5G: mudanças em tempo real na economia e na estrutura social do Brasil

Impactos no Brasil causados pela quinta revolução da internet e as oportunidades que deverão surgir.

1032970-27072016-img_0757
Impactos no Brasil causados pela quinta revolução da internet e as oportunidades que deverão surgir. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A quinta geração da internet que está prevista para chegar ao Brasil a partir de 2021 vai mexer com diversos setores da economia e até mesmo com a estrutura social do País. A sucessora da rede 4G tem uma velocidade de até 10 gigabits por segundo e isso permite operações extremamente velozes. Dustin Pozetti, sócio da consultoria KPMG, explica que a rede 5G é um grande salto na velocidade da conectividade, o que abre opor- tunidades para a criação de novas aplicações, inovação e transformação de praticamente tudo o que conhecemos hoje.
O impacto econômico global com a chegada desse mundo mais conectado com uma rede
de altíssima velocidade será muito positivo.

De acordo com estudo da IHS Market, o 5G vai gerar algo em torno de US$12 trilhões e atingirá praticamente todos os setores e, em especial, manufatura, varejo, serviços público, construção, segmento financeiro, transporte, turismo e o agronegócio. Nestes e em outros mercados o 5G abrirá oportunidade única de transformação e inovação. Pozetti diz que alguns estudos indicam que no período de 10 anos o 5G e seu ecossistema incrementarão até US$ 104 bilhões no PIB do Brasil, a depender da maneira que o governo irá gerar os incentivos e atuar de maneira a permitir o máximo proveito da tecnologia para impulsionar os mercados. Os impactos econômicos para o Brasil começam antes mesmo de iniciar a implantação do 5G. Já no processo de execução de cronograma haverá maior consumo de fibra ótica, maior produção de equipamentos eletrônicos e das antenas. A engenharia civil terá bastante trabalho pela frente devido às modificações estruturais em postes de eletricidade entre outras obras”, explica o consultor.

Revolução

Eduardo Ricotta, presidente da Ericsson, acredita que o impacto da entrada da rede no mundo e na vida das pessoas será maior do que a invenção da máquina a vapor e da eletricidade em séculos passados. “Se a quarta geração da internet viabilizou os serviços de streaming e aplicativos de mobilidade como o da Uber, ima- gine o que a rede 5G não será capaz de fazer?”, comenta. Ricotta ainda prevê que, no futuro, um país sem 5G será o mesmo que não ter um aeroporto, pela importância que essa tecnologia tem para o desenvolvimento em geral.

Diferentemente das tecnologias anteriores – 2G, 3G e 4G –, a quinta geração permitirá transformação significativa para a sociedade, com impacto positivo em diversos setores da economia. É por isso que na visão da Ericsson o 5G não é apenas mais um G. É uma expansão da digitalização para a indústria, agricultura, transportes, cidades inteligentes, segurança pú- blica, saúde e muitas outras aplicações.

Na telemedicina, por exemplo, alguns exames poderão ser feitos a distância com a mesma eficiência do modo tradicional, presencialmente. “Os ultrassons de uma mulher grávida poderão ser realizados desta forma também”, arrisca Ricotta. A baixa latência da tecnologia ajuda a operar equipamentos médicos via internet com alto grau de precisão. A conectividade 5G já tem se mostrado muito eficiente na área da saúde em países que já a implantaram como Coreia do Sul e China. Em combate ao coronavírus, a quinta geração da internet foi essencial para para permitir contato a distância entre médicos e pacientes.

Com uma internet em tempo real e mais rápida deverá acelerar também o desenvolvi- mento de carros autônomos e sua consolidação na mobilidade urbana. Também haverá um impacto importante no agronegócio no Brasil. “Isso será realmente significativo porque trará mais eficiência ao campo, num setor da eco- nomia que representa algo em torno de 20% do PIB”, acrescenta o presidente da Ericcson. A empresa sueca e com unidade no Brasil há 95 anos é protagonista dos principais saltos tecnológicos registrados no mundo, sendo refe- rência em tecnologia, comunicações, hardware, software e serviços. Em novembro de 2019 anunciou investimento robusto de R$ 1 bilhão em pesquisa, desenvolvimento e fabricação de 5G no Brasil para o período de 2020 a 2025.

A iniciativa fomenta e respalda a entrada do Brasil neste novo mundo. “Seremos um importante indutor do desenvolvimento eco- nômico, social e estratégico para o País na era da digitalização com 5G de ponta. O Brasil vai atrair mais investimentos em todos os setores”, finaliza Ricotta. A Ericsson foi responsável pela realização da primeira prova de aplicação do 5G no Brasil em 2016. De lá pra cá, foram realizados inúmeros testes em diferentes bandas de frequência com diversas operadoras.

Conexão total

Carlos Roseiro, diretor de soluções inte- gradas da Huawei Brasil, diz que a chegada da quinta geração da internet será um divisor de águas para a sociedade. Segundo o executivo, até 2025, serão mais de 100 bilhões de cone- xões, com 58% da humanidade conectada na quinta geração. Cerca de 14% dos domicílios já contarão com algum robô para fazer parte de nossas vidas. As ruas serão conectadas, permitindo uma cidade totalmente inteligente”, comenta. Todos esses números fazem parte do Global Industry Vision, feito pela Huawei, que prevê várias destas e outras transformações.

Roseiro aponta ainda que o 5G transfor- mará a produtividade de todos os setores da sociedade. “Será uma oportunidade de criar novos negócios e indústrias. Tal como o 4G, que possibilitou revolucionar muitos mercados, mudando o jeito como consumimos imprensa, viajamos dentro das cidades ou para fora delas, muitas outras oportunidades vão ser permitidas pelo 5G – e quem investir antes e melhor, terá mais chances de aproveitá-las”, reflete.

A quinta geração da internet vai acelerar também o desenvolvimento da inteligência artificial. “Na medida em que as grandes trans- formações que antevemos para a sociedade venham em cima do tripé redes 5G, Cloud Compu- ting e Inteligência Artificial, elas se complementam e se reforçam no seu impacto sobre a sociedade. O 5G permitirá uma grande interação entre as mais diferentes áreas da tecnologia”, comenta. Segundo ele, Data Centers serão mais inteligentes, Cloud Computing e, também, a computação quântica. “Tudo será mais potente, mais rápido e mais in- terativo, tornando o mundo cada vez mais inteli- gente e conectado. A Internet das Coisas também usufruirá da interação com Cloud e Inteligência Artificial. O sonho de ter uma casa conectada,
como a dos Jetsons, finalmente será real”.

Engajamento

De acordo com o ministro das Comunica- ções, Fábio Faria, a internet banda larga avança de maneira consistente e já tem potencial de al- cançar 80% dos lares brasileiros. Mas, segundo ele, a orientação do presidente Jair Bolsonaro é que chegue a todos os cidadãos, já que esse é um passo fundamental para a implementação da in- fraestrutura para a chegada da tecnologia 5G. “O 5G permitirá uma banda larga móvel de altíssima potência em qualidade com impacto significativo na economia, além de proporcionar aos brasileiros grande acesso ao conhecimento”, comentou.